Sofia Ribeiro solicita o empenho do Comissário para mitigar a crise do leite nos Açores

A Eurodeputada Sofia Ribeiro defendeu, na sessão plenária em Estrasburgo, medidas urgentes para os Açores, uma vez que "os produtores de leite atravessam uma situação muito difícil, estimando-se uma perda de 20 milhões de euros até ao momento."

Sofia Ribeiro intervinha na discussão final do relatório Nicholson sobre as medidas do chamado "Pacote do leite", promovidas pela Comissão Europeia com o objectivo de criar uma "aterragem suave" para os produtores de leite num cenário sem quotas de leite, aprovado esta tarde no Parlamento Europeu. Para a Eurodeputada "todos nós reconhecemos que o leite tem crises cíclicas. No entanto esta não é uma crise normal, pois não só não se perspectiva a sua resolução como o seu impacto está a ser mais forte do que era esperado" tendo ainda feito uma referência ao observatório do mercado do leite, o qual "tem de ter mecanismos de gestão de crises e de trabalhar com dados constantemente actualizados, o que nem sempre tem acontecido, com prejuízo para o sector".

De facto o sector europeu do leite passa por uma situação de enorme crise iniciada com o impacto do embargo russo (soube-se a 1 de Julho que será prolongado por mais um ano) e pelo fim do sistema de quotas a 1 de Abril. Segundo Sofia Ribeiro esta é uma situação "extremamente negativa que atravessa o sector em toda a Europa, mas revela-se com uma especial incidência nos Açores, uma Região Ultraperiférica europeia cuja produção de leite representa 46% da economia regional, e na qual os seus produtores olham para nós a pedir-nos ajuda, dada a situação aflitiva que atravessam. Estamos a falar de uma quebra entre 9 e 14 cêntimos no preço do litro de leite. É uma quebra muito acentuada que se torna urgente mitigar."

Sofia Ribeiro que intervinha em plenário na presença do Comissário da Agricultura afirmou que "todos nós temos bem consciente a importância deste sector para os Açores e a situação extremamente difícil que atravessa neste cenário de liberalização do mercado do leite. Já o ouvi reconhecer as nossas dificuldades e esta casa também as reconheceu, ao votar positivamente muitas das minhas propostas que pretendem proteger o sector nos Açores, presentes neste relatório. Neste sentido peço-lhe ajuda, em nome dos produtores dos Açores, para que possamos manter a tradicional produção de leite na nossa Região, com todos os benefícios sociais e familiares, ambientais, económicos, de ocupação e cultivo das terras, da promoção da biodiversidade, entre outros".

A terminar a sua intervenção, a Eurodeputada solicitou a Phil Hogan que colocasse rapidamente em prática "duas das minhas propostas aprovadas na Comissão de Agricultura e que constam deste relatório, nomeadamente a de criar um mecanismo de transição entre o fim das quotas e a liberalização do mercado para os Açores e um aumento de verbas do envelope do POSEI, pois existiram diversas situações anormais que não permitiram a tal "soft landing" que a Comissão esperava, especialmente nos Açores, que dependem fortemente dos mercados externos."