Rangel Preside a Primeira Reunião da Delegação EU Brasil

O recém-eleito presidente da delegação interparlamentar UE Brasil organizou a primeira reunião da Delegação no passado dia 6 de Novembro.

Durante a reunião foi realizada uma troca de pontos de vista sobre as relações entre a UE e o Brasil que contou com a participação da Embaixadora da República Federativa do Brasil junto da União Europeia, Vera Machado, e o Chefe Adjunto da Divisão da América do Sul do Serviço Europeu para a Acção Externa (SEAE), Thomas Näcke.

O deputado português foi o autor da iniciativa política que levou à criação da delegação interparlamentar União Europeia- Brasil.

Na estreia desta delegação no Parlamento Europeu, Paulo Rangel lembrou que sempre considerou que o Brasil devia ter um "lugar próprio" no âmbito da União europeia e por essa razão considera que a criação da Delegação foi  "um acto de justiça".

O deputado recordou que o Brasil "foi um dos primeiros países com que a Europa estabeleceu relações diplomáticas"

Só com uma delegação própria e autónoma se pode criar uma plataforma para acompanhar a parceria estratégica e para discutir os assuntos de natureza especificamente política e internacional com as instituições brasileiras.

As delegações têm a competência de manter e desenvolver os contactos internacionais do Parlamento. As actividades de uma delegação terão em vista, por um lado, manter e intensificar os contactos com os parlamentos dos Estados que são parceiros tradicionais da União Europeia e, por outro lado, contribuir para promover nos países terceiros os valores nos quais se funda a União Europeia, a saber, os princípios de liberdade, democracia, respeito dos direitos humanos e das liberdades fundamentais e do Estado de direito.