Os Portugueses no Reino Unido não podem ser discriminados!

O Parlamento Europeu debate hoje violações dos atuais direitos de livre circulação dos cidadãos da UE residentes no Reino Unido e o recurso à expulsão após seis meses.

Carlos Coelho lembrou que “a liberdade de circulação e residência é um pilar fundamental da União. É a expressão maior da cidadania europeia. É o maior sucesso de e para os Europeus. É a maior conquista da Europa dos Cidadãos”.

O Social-democrata continuou sublinhando que "para um país como Portugal, que sempre se voltou para o exterior, esta conquista reveste particular importância. A números de 2015, são mais de duzentos mil os portugueses que vivem no Reino Unido e que, enquanto cidadãos europeus, puderam beneficiar - sem serem discriminados pela sua nacionalidade - de todos os direitos acessíveis aos Ingleses".

O Deputado do PSD deixou por isso um apelo: "os relatos de que as autoridades britânicas estão a dificultar, por via administrativa, a residência de europeus, não pode passar impune. Por enquanto, o Reino Unido permanece um Estado-Membro de pleno direito e por isso tem de respeitar as regras comunitárias. Em nome dos Europeus, mas em particular dos milhares de portugueses que residem no Reino Unido, este Parlamento tem de velar pelo estrito respeito dos direitos dos cidadãos europeus".