LISTAS TRANSACIONAIS: RANGEL ACUSA O PS DE TER “ DUAS CARAS”

O deputado ao Parlamento Europeu, Paulo Rangel acusa o Partido Socialista de ter duas caras.

O Primeiro-ministro António Costa diz que é contra a criação das listas transacionais mas o deputado ao Parlamento Europeu, Pedro Silva Pereira acaba de votar a favor na Comissão dos Assuntos Constitucionais.

O deputado do PSD ao Parlamento Europeu afirma que aprova o relatório na sua globalidade por, entre outros aspectos positivos, o texto garantir a manutenção do número de deputados para Portugal, mas declara que é “contra as listas transacionais”, acusando os apoiantes das listas transacionais de terem inserido” abusivamente” uma cláusula que não as exclui.

Paulo Rangel fez inclusivamente uma declaração de voto oral após a aprovação do relatório alertando para os riscos para países como Portugal.

Na votação na especialidade Paulo Rangel votou contra os pontos que prevêm a criação de listas transacionais.

No artigo que publica regularmente no jornal Público, Paulo Rangel antecipa eventuais críticas ao voto favorável que deu hoje ao relatório sobre a composição do Parlamento Europeu por este incluir uma referência à possibilidade de virem a se criadas as listas transnacionais.

No artigo do jornal Público Paulo Rangel escreve hoje:

“Em todo o caso, os apoiantes da lista transnacional inseriram abusivamente esse assunto no relatório, apesar de ele ser de outro foro (o do direito eleitoral). É um mero apelo político, contra o qual votarei. Mas, obviamente, e sem nunca conceder nesses votos da especialidade, votarei globalmente a favor do relatório da distribuição de lugares. Isso em nada significa que apoie as listas transnacionais.”